30.3.02

Do we have to pay for the web? Quem faz a pergunta não sou eu: é o escritor inglês de histórias em quadrinhos Warren Ellis. Na última edição do BAD SIGNAL, boletim enviado por e-mail, Ellis alerta para a cobrança cada vez mais freqüente de serviços antes gratuitos na Web. Além dos serviços de e-mail do Yahoo, a bola da vez é o Delphi. De 1998 para cá, o Delphi sofreu duas grandes reestruturações para oferecer serviços com funcionalidades adicionais a preços módicos - como está sendo feito agora com o Blogger Pro.

Não há como questionar a necessidade que as empresas que oferecem serviços na Internet têm de ganhar seu dinheiro - afinal, elas fazem por merecer. A questão é: nós podemos pagar o preço?

Esta questão tem sido muito debatida em listas de discussão ultimamente. Há quem defenda a livre iniciativa, ou seja, quem tem capital para se manter sobrevive, quem não tem que saia do caminho. Outros propõem um sistema de apoio e patrocínio que parece ideal, mas que infelizmente - como pode atestar quem tenta viver de teatro neste país - não é uma estratégia das mais recomendáveis.

Seria irresponsabilidade da parte deste lanceiro dizer qual a melhor solução. Até porque nenhuma das alternativas acima me parece a mais indicada. O que é certo, porém, é que quem trabalha merece ganhar pelo que produz. E quem consome deveria dar algo em troca.

Ao fim e ao cabo, a Internet está se tornando uma grande armadilha para quem quer sobreviver (honestamente) às custas dela.